TTrabalhar em conjunto não é clichê. Não é novidade que o trabalho em equipe é importante para qualquer projeto, seja de uma empresa, universidade ou até mesmo familiar. Mas a grande questão é: será que realmente estamos dispostos a viver de forma coletiva? É bem verdade que usufruir de bens coletivos é sempre vantajoso, mas o fato é que poucas vezes nos dispomos a fazer algo para o bem da comunidade, o famoso “…só desejamos o venha a nós e ao vosso reino nada!”.

A autoria do tema de hoje é bastante confusa, muitos a atribuem ao famoso Ray Kroc, fundador do McDonald’s. Outros artigos citam o autor norte-americano Ken Blanchard, já que a frase esta presente em um de seus livros. Entra ainda na briga autor Warren Bennis que usou uma variação da frase: “Nenhum de nós é tão inteligente quanto nós todos juntos”. Após uma extensa pesquisa decidi decretar empate técnico e dar crédito aos 3, por usarem as palavra de maneira tão sábia e por serem lendas nas áreas de negócios, administração e liderança, respectivamente. Mas o fato é que os 3 se inspiraram em um provérbio japonês que data de muito antes do mais jovem da turma ter nascido.

O conceito de comunidade vem desde a época os nômades nos primórdios da humanidade perceberam que em grupos tínhamos mais chance sobreviver. Esta ideia se estendeu a alguns animais que notaram que se não atacassem poderiam receber comida e carinho em troca da ajuda na proteção de seus “donos”. Talvez venha dai a ideia que viver em comunidade é sempre oferecer algo em troca de uma recompensa, de igual ou maior valor do que aquilo que se ofereceu. Possuo uma visão um pouco diferente, para mim comunidade é um lugar, seja ele físico ou virtual, onde pessoas se reúnem para alcançar um objetivo comum, um desejo que todos COMPARTILHEM, onde o objetivo não é o que cada membro ganha, e sim o que a comunidade como um todo ganha, e consequentemente seus membros pois fazem parte dela. Exitem muitos exemplos desse tipo de ação, aqui vão alguns do mundo virtual, pois permitem a participação de todos sem distinções e rompem a barreira da distância.

“Nenhum de nós é tão inteligente quanto nós todos juntos”

O exemplo mais claro de esforço coletivo é a Wikipédia, que é uma enciclopédia livre que todos podem editar (quem nunca usou ela pra fazer aquele trabalhinho maroto da escola ou faculdade). Hoje ela é a maior e mais atualizada enciclopédia do mundo, e é feita tando por professores universitários quanto por adolescentes que ainda estão no fundamental. Seguindo a mesma linha temos o Torrent, que é um compartilhador de arquivos, em que ao mesmo tempo que o usuário baixa arquivos ele envia para outros usuários (a questão da pirataria fica para discutirmos em um outro momento).

Imagine agora a seguinte situação, um sistema operacional para computadores precisa de +- 20 milhões de linhas de código, uma pessoa demoraria vida toda pra escrever tudo isso sozinha. E se 14000 pessoas escrevessem, em média 1500 linhas cada? Essa é a ideia do Linux, e da maioria dos programas Open Source, as pessoas não ganham nada para ajudar a escrever o código, mas também ninguém precisa pagar nada para utilizar. Temos ainda os sites de Financiamento ColetivoProjeto Genoma e muitos outros.

A vida em comunidade também pode apresentar contratempos também, podem haver dados errados na Wikipédia, vírus nos torrents ou erros no Linux. Quando trabalhamos em equipe temos que conviver com os defeitos dos colegas, e os colegas com nossos. O que realmente faz a diferença é nossa atitude em relação a estes eventos, se vamos corrigir os dados ou apenas fazer um comentário reclamando, se vamos tentar melhorar nossos defeitos ou apenas reclamar dos defeitos dos colegas. Todos estes problemas são contornáveis, o que de fato atrapalha a vida em comunidade são os parasitas. Parasitas são aquele que apenas aproveitam das vantagem e não contribuem em nada, eles esperam fazer o download do seu arquivo e fecham o torrente para não semear, assiste uma vídeo aula de 1 hora de graça no youtube e não deixar nenhum like, ou assisti a publicidade para ajudar.

Não seja um parasita!!! É evidente que não é possível contribuir com tudo, mas em alguma coisa nós podemos ajudar, e faça sua parte, mesmo que os outros não façam. Pertencer as comunidades é escolha de cada um, não é uma opção entre certo ou errado, mas a vida fica muito mais fácil e legal quando convivemos com amigos que tem os mesmos interesses e compartilham dos mesmos objetivos, sendo assim, por que não alcança-los juntos?